logo

Set 13 2015

 Mauricio
Neves

A quarta etapa do  Campeonato Brasileiro de Rally realizada na cidade de Ponta Grossa/PR, teve algumas características diferentes de uma prova de rally. A maioria das duplas não ficou contente com as especiais escolhidas pela organização, pois tinham muitas retas e piso muito ruim, um pouco por conta das chuvas, tanto que após estas reclamações os organizadores optaram por antecipar e postergar algumas chegadas e largadas. Estas reclamações acendeu o alerta para a CNR(Comissão Nacional de Rally), que não vem cumprindo com o regulamento que é mandar um comissário desportivo 45 dias antes à cidade sede de uma etapa, para verificar se está tudo nos conformes para uma prova desde nível. Alerta este que está sendo muito bem visto pela nova direção da CNR, que vem a cada dia fazendo um tarbalho de integração com todos.

Falando da prova ela teve seu início sexta-feira 11/09 com duas especiais noturnas, que não teve maiores problemas a não ser a batida de Felipe Marra, deixando seu Peugeot 207 bem danificado, mas o time RT One conseguiu recupera-lo para largar no sábado.

No sábado 12/09, foram disputadas 6 especiais(invertidas as de sexta-feira), e logo nas primeiras especiais as baixas.

Zettel
Zettel

Na classe RC5(carros 1.6 Stander), a dupla Zetel que liderava com folga, acabou pegando um buraco danificando a suspensão dianteira seu VW Gol, dando adeus a primeira posição. Mesmo assim conseguiu voltar a competição, com o reenganche permitido pelo campeonato.

Toninho
Genoin/Souza

A classe foi vencida pela dupla de SC, Genoin/Souza(Peugeot 206), que amplia ainda mais a liderança no campeonato.

 Cartela
Cartela da Dupla Neves/Casarini 

Na classe RC2, a dupla paranaense Neves/Ferrarini não teve nenhum problema para vencer, tanto é que a diversão deles era tentar ampliar a velocidade média das especiais, ou seja, correndo contra eles mesmos. Eles chegara a atingir uma média na especial 7 em 148km/h, média esta indo contra o regulamento do campeonato, mostrando que as reclamações estavam corretas. Com esta vitória a dupla assume a liderança na classe RC2, uma vez que o único que poderia fazer força contra eles, a dupla Bertholdo/Soares, optou por não participar desta etapa e ainda não sabe se segue o campeonato.

Tulio 
Tulio/Gilvan 

Mas a grande disputa da competição foi na classe RC4, uma repetição das edições anteriores, foi entre as duplas Tulio/Gilvan(PR) e Tedesco/Broering(SC). Na sexta-feira, Tedesco acabou pegando o mesmo buraco que Zetel, no meio da Ss1, danificando e desalinhando a suspensão de seu Fiat Palio. Sem nada haver com isto os paranaenses conseguiram abrir uma vantagem de 21 segundos.

Tedesco
Tedesco/Broering

Já no sábado a disputa foi emocionante, pois as grandes retas desfavoreciam o conjunto dos catarinenses que tem uma configuração de câmbio mais curta, diferente do Peugeot de Tulio/Gilvan, que tem um conjunto apropriado para retas. Mesmo assim, Tedesco/Broering, fizeram uma segunda passada sensacional, conseguindo diminuir esta vantagem para apenas 8,5 segundos, deixando a disputa para as duas últimas especiais. No Km6 da Ss7(nro do carro de Rafael Tulio), um problema na transmissão do Fiat Palio de Tedesco, um imprevisto que acabou com as expectativas dos catarinenses. Analizando as imagens on board, eles vinham para disputar a liderança da prova. Com isto os paranaenses, venceram em casa e abrem uma diferença de 16 pontos no campeonato.

A próxima etapa esta marcada para a cidade de Taubaté em São Paulo, nos dias 24/25 de outubro.

Classificação do Rally de Ponta Grossa:

Classe RC2:
RC2
 

Classe RC4:
RC4

Classe RC5:
RC5

Fotos - Daniel Gomes
Mundo Rally

Busca no MundoRally

Loading